Cuidar da saúde mental é primordial

Gostou? Clique e Compartilhe:
Em artigo para o Estilo Angélica, a psicóloga Lígia Canto analisa consequências emocionais provocadas pelo isolamento social e aponta atitudes para enfrentar os desafios com qualidade de vida

*Por Ligia Canto

Estresse, ansiedade e depressão são sentimentos que frequentemente são vivenciados no nosso mundo globalizado, onde tudo gira em torno da rapidez e da competitividade. Contudo, esses sentimentos ganharam uma dimensão imensurável com a atual pandemia e estão impactando cada vez mais a vida das pessoas. Desta forma, intervenções no campo da saúde mental se tornam ainda mais urgentes.

O Covid-19 gerou uma situação mundialmente inusitada. As soluções são geradas dia a dia e se mostram ineficazes e frágeis, gerando uma crise na saúde mental. Os seus principais desencadeantes são o isolamento social, medo de contágio, perda de entes queridos ou emprego, informações inconsistentes, desconhecimento de um tratamento eficaz e as incertezas quanto ao futuro.

MUDANÇAS

O contexto da pandemia é de desastres e emergências, onde há um período de desorganização mental devido a incapacidade de lidar com a situação vigente, onde buscamos utilizar os métodos já experimentados para resolver as adversidades. Isso ocorre pelo desconhecimento da duração e do desfecho da situação, causando sofrimento e mudanças comportamentais, cognitivas e emocionais.

NOVAS OPORTUNIDADES

As consequências dessa instabilidade e insegurança geraram angústia, irritação, medo, desesperança, sentimento de abandono e vulnerabilidade. Apesar disso, muitas pessoas nessa crise conseguiram encontrar uma alternativa: alguns se reinventaram e outros criaram oportunidades nas quais todos os integrantes da família se empenharam em executá-las. A diferença ocorreu em onde essas pessoas focaram a atenção ara encontrar soluções. Para isso, ousaram, pediram ajuda, arriscaram, saíram da zona de conforto e partiram para a ação.

PREVENÇÃO

Mesmo com a abertura gradual do comércio, a vacina ainda não está disponível, portanto, precisamos continuar atentos aos protocolos de prevenção, bem como ter ações de ordem prática que possam auxiliar como:

  • Procurar informações em fontes confiáveis e sempre em busca da orientação para o bem-estar;
  • Seguir uma rotina alimentar e de sono com horários regulares; isto nos orienta melhor;
  • Durante o trabalho, seja home office ou não, realizar pausas de cinco minutos;
  • Continuar a seguir os protocolos para auxiliar na redução do risco de contaminação;
  • Estabelecer uma rotina de descanso mental através da meditação e do relaxamento;
  • Prestar atenção aos próprios pensamentos catastróficos como: “vou morrer”, ou “a situação atual só tende a piorar”, substituindo por outro padrão de pensamento como: “a cada dia estamos mais próximos de uma solução” ou “o que posso fazer para tornar essa situação mais positiva?”;
  • Sempre que estiver em uma situação conflitante respire profundamente durante alguns minutos para ajudar a acalmar os níveis de excitação e a tensão. Essa prática milenar possui comprovação científica de que é benéfica em reduzir os níveis de stress e estabelecer tranquilidade dos pensamentos.

CONVÍVIO

Um outro ponto extremamente importante é fazer o nosso organismo responder fisiologicamente de forma a nos favorecer. Uma maneira bastante simples é através do convívio familiar e com os amigos, mesmo que seja por meio das redes sociais e videochamadas. Agindo assim, estaremos fazendo com que quatro substâncias químicas
naturais em nossos corpos conhecidas como o “quarteto da felicidade”
sejam capazes de nos ajudar a reagir proativamente a fim de manter uma estabilidade emocional.

Exemplos de como ativar a liberação dos neurotransmissores:

  • Dopamina: expressar os sentimentos, cumprir pequenas metas e brincar com animais;
  • Oxitocina: abraçar, dar e receber presentes e interagir com uma criança;
  • Endorfina: rir, dançar, cantar, praticar exercícios físicos e ingerir alimentos picantes;
  • Serotonina: recordar momentos felizes, tomar sol, receber massagens, e praticar exercícios aeróbicos.

Se mesmo por meio destas práticas não estiver conseguindo manter sua saúde mental, procure por profissionais capacitados para auxiliar.

* Lígia Canto é Psicóloga Integrativa com pós-graduação em Acupuntura

Atendimento online: 11 99686-5038 instagram.com/psico.ligiacanto

Gostou? Clique e Compartilhe:

Posts relacionados

Deixe um comentário: